quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

impressoras-uma saga que não termina

enquanto vos escrevo luto ferozmente com uma impressora. acho que só um arquitecto sabe como estes são seres absolutamente indomáveis. fazem o que querem, quando querem. esta desatou a cuspir folhas. umas atrás das outras. porquê? porque sim. são seres verdadeiramente voláteis, com um feitio torcidinho que só elas. em dias de entregas é certinho. vão dar sinal que os tinteiros estão a acabar. vão cuspir folhas até mais não. e ganham sempre. agora vou só ali dar festinhas a esta, a ver se não tenho de a partir à chapada! às vezes resulta, juro!

1 comentário: